Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bem vindo ao Visão Notícias - 04 de Março de 2024 - 07:28

VACINA EM MT

Mais de 200 casos confirmados em menos de um mês, MT fica de fora da lista vacinação da dengue

25 de Janeiro de 2024 ás 10h 28min, por G1 MT
Foto por DIVULGAÇÃO

Mato Grosso ficou de fora da lista dos estados que receberão doses da vacina contra a dengue, conforme anúncio feito pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira (25). Até o dia 16 de janeiro deste ano, o estado registrou 254 casos confirmados da doença. Confrome dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), em 2023, foram confirmados 925 casos.

De acordo com a Secretaria, em janeiro deste ano, 671 casos foram notificados, sendo 549 tido como prováveis e 254 confirmados. Além da dengue, foram confirmados sete casos de chikungunya, outra doença epidêmica que é transmitida pelos mesmos mosquitos vetores da dengue.

Ao todo, foram incluídas mais de 500 cidades em 16 estados para a imunização, que começa em fevereiro. Veja a lista abaixo:

  • Acre - 11 cidades
  • Amazonas - 12 cidades
  • Bahia - 115 cidades
  • Distrito Federal
  • Espírito Santo - 20 cidades
  • Goiás - 134 cidades
  • Maranhão - 5 cidades
  • Minas Gerais - 22 cidades
  • Mato Grosso do Sul - 79 cidades
  • Paraíba - 14 cidades
  • Paraná - 30 cidades
  • Rio de Janeiro - 14 cidades
  • Rio Grande do Norte - 19 cidades
  • Roraima - 10 cidades
  • Santa Catarina - 13 cidades
  • São Paulo - 11 cidades
  • Tocantins - 14 cidades

Segundo o Ministério da Saúde, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferecerá 6,2 milhões de doses ao longo de 2024.

Veja critérios de priorização escolhidos pelo governo:

 

  • O Ministério da Saúde definiu como prioridade a vacinação de pessoas de 10 a 14 anos por estarem entre o público com maior número de internações pela doença.
  • Foram incluídos os municípios de grande porte -- que são aqueles com mais de 100 mil habitantes -- e com classificação de alta transmissão de dengue do tipo 2.
  • Além disso, as cidades próximas a esses locais também foram incluídas no que o governo chama de "regiões de saúde".
  • As doses vão ser entregues por ordem de prioridade -- onde há casos mais graves e em maior volume -- e em etapas. Ou seja, a imunização não começa de forma uniforme em todas as mais de 500 cidades na mesma data.

  • 💉O imunizante

    A Qdenga (TAK-003) é um imunizante contra a dengue desenvolvido pelo laboratório japonês Takeda Pharma. O registro do imunizante foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em março deste ano.

    A vacina contém vírus vivos atenuados da dengue. Por isso, ela induz respostas imunológicas contra os quatro sorotipos do vírus da dengue.

    A Qdenga tem efeitos colaterais?

    Os estudos clínicos mostraram que pode haver reações, geralmente, dentro de dois dias após a injeção. As reações registradas foram de gravidade leve a moderada e duraram 1 a 3 dias.

    🚨 Atenção: essas reações NÃO tornam o imunizante contraindicado se aplicado no público correto.

    Foram relatadas com maior frequência:

     

  • dor no local da injeção (50%);
  • dor de cabeça (35%);
  • dor muscular (31%);
  • vermelhidão no local de injeção (27%);
  • mal-estar (24%);
  • fraqueza (20%); e
  • febre (11%).As reações são menos frequentes após a segunda dose da Qdenga.