Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bem vindo ao Visão Notícias - 24 de Junho de 2024 - 03:25

ALENCASTRO

“Não há compromisso com siglas; Botelho prefere vice mulher”

11 de Junho de 2024 ás 08h 38min, por CÍNTIA BORGES - MÍDIA NEWS
Foto por ASSESSORIA

A deputada estadual Janaina Riva (MDB) afirmou que o pré-candidato a prefeito de Cuiabá, deputado Eduardo Botelho (União), não assumiu compromisso com nenhum partido do arco de aliança sobre a indicação à vice.

A preferência do pré-candidato, segundo Janaina, é que seja um perfil feminino. 

“O Botelho tem a preferência por uma mulher, isso está claro nesse processo. Pode até ser um homem, mas ele, preferencialmente, gostaria que fosse uma mulher”, disse. 

Questionada se a indicação está fechada com algum partido, Janaina é enfática. “Não tem. Nenhum”, afirmou.

Já anunciaram apoio a Botelho o PP, PSB e PRD. Ainda estão em diálogo Republicanos e a Federação PSDB e Cidadania. 

Janaina é aliada de Botelho e afirmou que está se reunindo com o grupo todas as noites de segundas-feiras, na sede do União Brasil, em Cuiabá, para discutir e trabalhar o projeto político da chapa.

Ela reforçou que os nomes ventilados pela imprensa para ocupar a candidatura a vice estão sendo levados em conta. São eles, do médico Marcelo Sandrin (Republicanos), o empresário Wenceslau Júnior, conhecido como Júnior da Verdão, e o ex-vereador Felipe Wellaton (PRD).

Entre às mulheres está a vereadora Maysa Leão (Republicanos) e a tenente-coronel da Polícia Militar Hadassa Suzannah Beserra de Souza, que ainda não é filiada, e a deputada federal Gisela Simona (União).

“Nós temos falado sobre esses nome de vice, e ele tem consultado a todos sobre as possibilidades. [...] Em toda reunião tem se falado nesses nomes como possibilidade para serem os vices”, disse.

A definição do vice de Botelho será feita apenas em julho, véspera das convenções partidárias, conforme já anunciou o governador Mauro Mendes, que é presidente regional do União Brasil.