Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bem vindo ao Visão Notícias - 14 de Agosto de 2022 - 02:43

"ORDEM NA CASA"

Mendes confirma projeto de reeleição e diz: "Há muito o que fazer"

19 de Julho de 2022 ás 08h 44min, por VITÓRIA GOMES E CÍNTIA BORGES
Foto por MidiaNews

O governador Mauro Mendes anunciou oficialmente que vai tentar mais um mandato no Palácio Paiaguás, no pleito marcado para outubro deste ano.

O anúncio foi feito em um evento na noite desta segunda-feira (18), na sede do União Brasil, em Cuiabá.

Mendes afirmou que sua gestão colocou "Mato Grosso no caminho certo", mas que há muito para se fazer ainda. Desta forma, ele disse aceitar o convite do seu partido, de outras siglas aliadas e de 140 prefeitos do Estado que pediram o projeto de reeleição.

“Reconhecemos que tem muito o que fazer. Nosso Estado tem muitos desafios, mas estamos em um caminho correto, acreditamos que colocamos ordem na casa, e que hoje o dinheiro dos impostos que todos pagamos volta de uma forma mais organizada, mais eficiente. É por tudo isso que quero agredecer muito a Deus e a minha família e todos aqueles que nos apoiaram", disse.

"Por todos esses resultados é que resolvi realmente aceitar mais uma vez colocar meu nome à disposição para disputar o Governo de Mato Grosso", afirmou.

A oficialização da candidatura ocorre no próximo dia 29, uma sexta-feira, na convenção partidária do União Brasil. As convenções, segundo calendário oficial, abrem nesta quarta (20) e segue até o dia 5 de agosto. Este é o período em que todos os candidatos são anunciados.

Definição não foi fácil

Com a presença da primeira-dama Virginia Mendes, com quem chegou de mãos dadas, Mendes apontou que a definição da candidatura não foi fácil, pois vem sendo "atacado diuturnamente" pelos seus adversários políticos.

“Todos sabem o que aconteceu nos últimos meses, todos sabem da importância que dou à minha família. Houve inverdades ditas na imprensa… Agradeço a você, Virgínia. Temos nossos três filhos maravilhosos. Obrigada por suportar tudo isso comigo”, disse.

"Nós, que somos políticos, sabemos o quanto nós é demandado. Abrimos mão de tempo com a família. (…) mesmo com tudo isso, Deus tem sido generoso", acrescentou.

A definição, segundo ele, foi tomada após uma conversa longa com a primeira-dama e os filhos Ana Caroline e Luis Mendes, que também acompanhou o pai no evento. O governador ainda tem uma filha de sete anos, a Maria Luíza.

Também participaram do evento o vice-governador Otaviano Pivetta (Republicanos), presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso Eduardo Botelho (União Brasil), senador Jayme Campos (União Brasil), Júlio Campos (União Brasil), deputado federal Carlos Bezerra (MDB) e o ex-secretário Mauro Carvalho.

Senado e vice-governadoria

Mendes afirmou que ainda vai discutir qual nome deve apoiar para o Senado e quem será o seu vice-governador na reeleição.

Na semana passada, o governador havia anunciado que deixaria o palanque aberto para os pré-candidatos ao Senado. No entanto, agora disse que ainda vai escolher, junto com o partido e seus apoiadores, a melhor opção entre Wellington Fagundes (PL) e Natasha Slhessarenko (PSB).

“Nós temos uma aproximação com o senador Wellington, construímos isso em Brasília algum tempo atrás. Nesse período, disse isso inúmeras vezes. Não firmei compromisso nem com Neri e nem com ele e eles sabem disso. Mas sempre joguei aberto e limpo e disse que em algum momento vamos ter que tomar essas decisões”, disse.

“Então, essa definição será construída nos próximos dias, nas próximas horas, mas o nosso grupo não excluiu ninguém. Estamos no devido tempo tomando as decisões”, acrescentou.

Sobre a vaga de vice-governador, Mendes também afirmou que haverá discussão, mas externou sua preferência de que Otaviano Pivetta siga ao seu lado.

“Já coloquei a minha opinião, nunca hesitei em colocar a minha opinião, de que se eu fosse candidato, meu desejo é ter o Otaviano Pivetta como vice-governador”, resumiu.