Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bem vindo ao Visão Notícias - 14 de Agosto de 2022 - 02:53

REELEIÇÃO DE MENDES

Jayme não vê adversário: "É preparar o terno e uma faixa nova"

28 de Julho de 2022 ás 08h 05min, por VITÓRIA GOMES
Foto por Michel Alvim/Secom-MT

O senador Jayme Campos (União Brasil) afirmou que o governador Mauro Mendes (União Brasil) terá um caminho tranquilo na disputa pela reeleição. Para o congresissta, é possível que nem haja debates, tal a vantagem que o chefe do Executivo ostenta.

“Não tem nenhuma possibilidade aqui em Mato Grosso de segundo turno (...), salve uma fatalidade, uma tragédia, porque não tem candidato”, disse em entrevista à rádio Vila Real.

“Para a democracia, em tese, ter um candidato só não poderá acontecer nem um debate. Mauro com 50% vai debater com quem tem 3%? Eu não iria no debate, com 4%. Eu deixaria de lado”, acrescentou.

Até o momento o único candidato ao Governo definido é Moisés Franz, da federação formada por Psol e Rede. Na eleição passada, quando concorreu ao mesmo cargo, ele teve 1,03% dos votos. 

Alguns nomes foram cotados pela Federação Brasil de Esperança (PT, PV e PCdoB), mas nada foi definido até agora.

Os partidos têm até o dia 5 de agosto para realizar suas convenções e lançar os nomes para disputar a majoritária, porém, para Jayme, o tempo já se esgotou para aqueles que quisessem construir uma oposição forte.

“Não tem [candidato]. Está difícil e o tempo está muito exíguo. Estamos entrando no dia 5 de agosto e resta o que de campanha? Quarenta e cinco dias. Acabou o jogo, acho que é preparar o terno e uma faixa nova. Pronto acabou”, afirmou.

Ainda segundo o senador, a situação do governador é tão privilegiada por não ter oposição que nem pesquisas de intenção de votos estão sendo feitas, pois não há nomes para se colocar nos questionários.

Questionado sobre o porquê de não haver candidatos, Jayme destaca o trabalho feito pelo governador que, segundo ele, foi “muito competente”.

“Tudo isso foi possível porque ele fez um bom trabalho, conseguiu equilibrar a receita do Estado, recuperar as obras paradas, lançou mais obras, o Estado está em uma situação financeira muito confortável, isso é mérito”, concluiu.