Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bem vindo ao Visão Notícias - 04 de Março de 2024 - 08:58

ELEIÇÕES 2024

Jayme defende Botelho no União: “Divisão traz risco de derrota”

11 de Janeiro de 2024 ás 08h 32min, por VITÓRIA GOMES / MIDIA NEWS
Foto por Thiago Bergamasco/TCE-MT

O senador Jayme Campos defendeu a permanência do deputado Eduardo Botelho no União Brasil. Ele afirmou que uma divisão do partido pode colocar em risco à vitória da sigla na eleição em Cuiabá.

Botelho tem pressionado o governador Mauro Mendes para que decida entre ele e o secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Garcia, para a disputa a prefeito da Capital. O parlamentar deu um prazo para a decisão até final de janeiro e que vai deixar o União Brasil caso não seja o escolhido.

Para Jayme, uma divisão pode prejudicar o partido na eleição.

“Espero que tenhamos bom senso e que o partido possa estar unido. Caso contrário, se houver a divisão, corremos risco, por falta de habilidade e espirito de companheirismo, de não chegarmos ao denominador comum, com todos vitoriosos”, afirmou ele em conversa com a imprensa, nesta quarta-feira (10).

 

Jayme também falou sobre a mudança do cenário político de Cuiabá que ocorreu após o PSD confirmar apoio a um candidato que será escolhido pelo PT. O partido anteriormente negociava uma filiação de Botelho.

No ano passado, o deputado dispensou convites de outros partidos e afirmou que o PSD era o “caminho certo” caso precisasse sair do União Brasil.

Apesar da reviravolta, Jayme minimizou o assunto e garantiu que Botelho tem diversos partidos que gostariam de tê-lo como candidato. Porém, reiterou o desejo de que o colega permaneça no União.

“Torço para que ele possa continuar no União Brasil, evidentemente dentro de uma composição que ninguém saia insatisfeito”, disse.

“Os companheiros do União Brasil acham que para uma maior possibilidade de vitória em Cuiabá, primeiro, o partido deve estar unido, segundo, com Botelho como candidato a prefeito", completou.