Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bem vindo ao Visão Notícias - 12 de Abril de 2024 - 18:27

PRESO

Polícia Civil prende autores de homicídio ocorrido em Porto Esperidião

29 de Fevereiro de 2024 ás 09h 43min, por DA REDAÇÃO
Foto por ASSESSORIA

Policiais civis da Delegacia de Porto Esperidião prenderam em flagrante na tarde desta quarta-feira (28.02) dois autores do homicídio do jovem Italo de Souza Reis, 20 anos, morto na madrugada de terça-feira.

A arma utilizada no crime, um revólver calibre 38, foi apreendida junto com entorpecentes diversos. Um terceiro suspeito foi preso por tráfico de drogas.

Segundo o delegado responsável pela investigação, Fabrício Garcia Henriques, as diligências foram iniciadas ainda no local do crime e continuaram de forma ininterrupta até a prisão dos suspeitos e contaram com apoio de equipes da Delegacia Regional de Cáceres e Delegacias de Rio Branco e de Araputanga.

O crime teria sido motivado por questões envolvendo o tráfico de drogas e a disputa entre facções criminosas rivais. A vítima, moradora de Cáceres, teria ido até Porto Esperidião junto com seu pai para prestar serviços de manutenção predial em um órgão público.

Na noite do fato, o jovem foi um bar na praça da cidade e, no retorno para o local onde estava alojado com seu pai, ele foi surpreendido pelos criminosos e alvejado por vários disparos de arma de fogo. Ele teria sido identificado como suposto integrante de uma facção criminosa rival.

Os dois presos confessaram o crime e foram autuados em flagrante pelo homicídio e também por tráfico de drogas, já que com eles foram encontradas substâncias entorpecentes.

“Graças à competência e empenho dos policiais civis envolvidos, demos uma resposta imediata à sociedade. A partir de agora, vamos representar pela decretação da prisão preventiva dos suspeitos, a fim de que aguardem presos o término da investigação e do processo judicial, resguardando a paz e a ordem pública”, destacou o delegado Fabrício Garcia.