Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bem vindo ao Visão Notícias - 14 de Agosto de 2022 - 02:32

Preso

Polícia Civil prende autor do homicídio de empresário ocorrido em Nova Xavantina

01 de Julho de 2022 ás 13h 26min, por Da Redação
Foto por Assessoria

O autor do homicídio, que vitimou um empresário de nacionalidade portuguesa, no município de Nova Xavantina, região leste do Estado, foi preso pela Polícia Civil, nesta quinta-feira (30.06), após diligências ininterruptas para apurar o crime.

Contra o suspeito de 42 anos também foi descoberto um mandado de prisão em aberto, decretado pelo juízo da Comarca de Novo São Joaquim, no dia 12 de maio deste ano, pelo crime de estupro vulnerável.

Além do cumprimento da prisão, o suspeito foi autuado em flagrante pelos crimes de homicídio qualificado e tentativa de homicídio qualificado.

O homicídio ocorreu na tarde de terça-feira (28), quando o empresário Jonson Almeida dos Santos, conhecido como Português, foi atingido por dois disparos de arma de fogo na região abdominal.

A motivação do crime foi um desacordo comercial. O suspeito também tentou disparar contra outra pessoa, porém a arma falhou.

Os policiais civis de Nova Xavantina, com apoio do Núcleo de Inteligência da Delegacia Regional de Água Boa e das delegacias de Campinápolis e de Novo São Joaquim, coordenados pelo delegado Raphael Diniz Garcia, efetuaram a prisão do suspeito, que estava escondido no bairro Boa Esperança, em Novo São Joaquim.

Ele foi conduzido à Delegacia de Nova Xavantina, interrogado e autuado em flagrante por homicídio qualificado e tentativa de homicídio qualificado, além de ter cumprido o mandado de prisão em seu desfavor.

A pistola de calibre 765, usada no crime, foi apreendida em uma casa em Nova Xavantina. O proprietário do imóvel, onde a arma estava, também foi detido e preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

Após a confecção dos autos, ambos os presos foram apresentados e colocados à disposição do Poder Judiciário.