Bem vindo ao Visão Notícias - 31 de Julho de 2021 - 15:30

DOMINGO

Paróquia celebra o Padroeiro São Cristóvão neste domingo (25)

21 de Julho de 2021 ás 12h 43min, por Marcos Silva / Pascom
Foto por DANIEL COUTINHO

A Igreja Matriz da Paróquia São Cristóvão de Sinop preparou uma programação especial para homenagear São Cristóvão, o padroeiro dos motoristas. As celebrações iniciam na quinta-feira (22) às 19h no Salão Paroquial com o Tríduo em honra a São Cristóvão, que segue na sexta e sábado no mesmo horário.

No domingo (25) dia de São Cristóvão, uma carreata sairá da Catedral a 7h da manhã e seguirá até a igreja Matriz São Cristóvão. A tradicional benção dos veículos está marcada para as 8h.

A missa do Padroeiro será as 9h no Salão Paroquial. “Convidamos toda sociedade para celebrar conosco o dia do nosso Padroeiro São Cristóvão. Este ao ainda um pouco diferente dos demais, pois estamos em pandemia e sendo assim, não realizaremos o almoço para evitar aglomerações, tendo em vista que nossa festa já é uma tradição e reúne centenas de pessoas”, comentou o pároco Padre Nelson Koch. 

Serão distribuídos brindes para os participantes da procissão. Os organizadores pedem que os participantes usem máscara e fiquem atentos as medidas de distanciamento e biossegurança. “Reforço o convite para que venham participar com seus carros, motos, caminhões, bicicletas, ou seja, todos estão convidados a celebrar conosco o dia de nosso Padroeiro São Cristóvão”, enfatiza Padre Nelson.

História de São Cristóvão

Cristóvão significa “o portador do Cristo” ou “o que carrega o Cristo”. Antes de receber este nome, o santo era um guerreiro chamado Réprobo.

Em uma jornada pela busca do mestre mais poderoso do mundo, ele descobriu Jesus Cristo e começou a servi-lo.

Em um gesto de devoção, São Cristóvão decidiu passar os seus dias à beira de um rio, onde ele ajudava todas as pessoas que desejavam fazer a travessia, por esse motivo, ele é popularmente conhecido como o padroeiro dos motoristas.

Um dia, uma criança pediu ajuda do guerreiro para ir ao outro lado da margem. Apesar de pequeno, o menino tinha o peso do mundo e foi quando Cristóvão recebeu a revelação de que carregava Jesus Cristo nos ombros. Desde então, ele nunca abandonou sua fé e morreu em amor a Jesus.