Bem vindo ao Visão Notícias - 07 de Maio de 2021 - 06:54

ECONOMIA

O Índice de Confiança Empresarial (ICE) em Sinop apresentou uma retração.

19 de Março de 2021 ás 08h 48min, por JULIO TABILE
Foto por JULIO TABILE

A pesquisa dos indicadores econômicos realizada pelo CISE - Centro de Informações Socioeconômicas da Unemat, em parceria com a CDL, apontou que no mês março o ICE apresentou um forte recuo de -31,97%. Uma das causas é o novo surto do Covid-19, aliado ao decreto Estadual, editado desde o inicio de março, com mini lockdown em Mato Grosso.

De acordo com o professor Doutor de economia da Unemat, Feliciano Azuaga, quando comparado ao mesmo período do ano anterior o resultado apresenta uma piora no indicador de -29,6%. Em março de 2020, a Pandemia começava a se alastrar pelo mundo.

"O que traz de positivo na pesquisa é que a data especial da Páscoa, o empresário acaba tendo uma boa perspectiva, por mais que a situação de saúde é crítica. E os números mostram que um, de cada 4 empresários está usando as datas para alavancar as vendas e o consumidor tem a percepção do consumidor, está mantendo um padrão de consumido, não abrindo mão de compra alguns itens”, justificou Feliciano.

O levantamento de informações para o ICE ocorreu entre os dias 01 e 13 do mês de março de 2021, tendo como referência os últimos 30 dias de atividade econômica com a amostra de 119 empresas. Todos os indicadores apresentam uma escala de graduação que vai de zero (0), escala menos otimista, até duzentos pontos (200), considerada a escala mais otimista possível.

Quanto a inflação, segundo a pesquisa, em fevereiro a taxa de inflação medida pelo IPC Sinop foi de 0,82%. Com esse resultado, a inflação acumulada em Sinop nos últimos 12 meses alcançou 6,29%. Comparativamente à economia brasileira, a taxa de inflação em Sinop no mês de fevereiro seguiu a tendência de alta observada pelo IPCA, que foi divulgado pelo IBGE.

O IPCA para o mês de fevereiro foi de 0,86% em relação ao mês anterior. O IPCA nacional acumulado em 2021 foi de 1,11%. Já nos últimos 12 meses o IPCA ficou em 5,20%, abaixo da inflação de Sinop para o mesmo período. O resultado nacional aponta uma inflação acima da meta definida pelo Banco Central. A inflação de fevereiro em Sinop ainda aponta uma aceleração nos preços devido ao aumento dos combustiveis e a desvalorização cambial.

 “Mas está dentro de um ‘padrão normal’. Ela deu uma acelerada nos últimos três meses, mas a expectativa é que ela venha a frear, já que o Banco Central começou adotar algumas medidas, para trazer o dólar para baixo, controlar o aumento dos combustíveis e evitar que os alugueis subam”, explicou.

Neste mês as diferenças mais significativas sobre o índice de preços, em Sinop foram decorrentes dos seguintes grupos de consumo: Transporte, com aumento de 1,90%, despesas pessoais, com aumento de 1,23% e Educação que teve aumento de 2,10%.

O grupo de consumo Comunicação apresentou o menor aumento dentre os grupos de consumo (-0,21%). Já os demais grupos apresentaram variações relativamente pequenas em relação ao mês anterior.