Bem vindo ao Visão Notícias - 18 de Outubro de 2019 - 23:34

Lucas Rio Verde

Prefeitura disponibiliza mais de R$ 3,5 milhões para Saúde

17 de Setembro de 2019 ás 07h 36min, por Assessoria
Foto por Assessoria

A Prefeitura de Lucas do Rio Verde deverá destinar R$ 3.558.000 para investimentos na área de Saúde. Os valores – R$ 2.700.000,00 para custeios da Fundação Luverdense de Saúde, R$ 450.000,00 de recursos extras para o Consórcio Público de Saúde Vale do Teles Pires e R$ 408.000,00 para a construção e equipagem do Posto de Saúde da Família XVII, no Bairro Vida Nova – foram aprovados na noite desta segunda-feira, 16, pela Câmara Municipal de Vereadores.

O projeto de lei n. 73/2019 vem com a proposta de complementar os valores de investimento na construção e equipagem do PSF XVII. Para a obra, o município já conseguiu via emenda do deputado federal Neri Geller um repasse de R$ 813 mil e o restante será custeado pelo município, com a suplementação de R$ 408 mil. O projeto da unidade básica de saúde é do modelo Porte II, inédito no município, e comportará duas equipes do programa Saúde da Família. A licitação ocorreu no dia 30 de agosto e agora aguarda os trâmites legais para início da obra.

Já o projeto de lei n. 75/2019 visa um Termo de Fomento para repasse financeiro para o Hospital São Lucas (Fundação Luverdense de Saúde) para auxiliar nas despesas decorrentes de atendimento à população por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) no valor de R$ 2,7 milhões, divididas em 10 parcelas. Os recursos serão aplicados em despesas com folha de pagamento, décimo terceiro salário, energia elétrica, alimentação, material e medicamentos utilizados pelo atendimento SUS.

Por fim, o projeto de lei n. 76/2019 tem por objetivo aditivar em R$ 450 mil o contrato de rateio com o Consórcio Público de Saúde Vale do Teles Pires com a finalidade de realizar a compra de serviços de exames e procedimentos de saúde. O valor vai suplementar uma emenda de R$ 1.770.000,00 que o deputado federal Neri Geller destinou a Lucas do Rio Verde. Esses valores são destinados para compra de serviços e procedimentos cirúrgicos como cintilografia, cateterismo cardíaco, tomografia, ressonância magnética, entre outros, com o intuito de reduzir as filas da Central de Regulação.