Bem vindo ao Visão Notícias - 21 de Novembro de 2019 - 14:26

Saúde

Mato Grosso tem 7 casos de suspeita de sarampo sob investigação

16 de Outubro de 2019 ás 10h 12min, por R7
Foto por Reprodução

Em Mato Grosso, existem 7 casos suspeitos de sarampo em investigação. A informação foi repassada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) na terça-feira (15). Em Cuiabá, são dois possíveis casos.

Outros dois casos são em Canarana (823 km a leste de Cuiabá). Campo Verde (131 km ao sul), Nova Xavantina (645 km a leste) e Rondonópolis (212 km ao sul) registraram um caso suspeito cada.

Conforme as informações da SES, em situação de suspeita a Vigilância Epidemiológica do Estado é imediatamente comunicada e promove investigações por meio da coleta de amostras. Ainda, realiza bloqueio vacinal em familiares, amigos e colegas de trabalho do suspeito.

Em todo o país, de acordo com o Ministério da Saúde, boletins epidemiológicos apontaram para casos confirmados em 11 estados brasileiros, ocasionados pela baixa cobertura vacinal.

Por isso, há uma campanha de vacinação em andamento desde o dia 8 de outubro, subdividida em duas etapas. Na primeira, estão previstas para serem imunizadas crianças de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias. Para este público será destinado a tríplice viral, que além do sarampo protege contra a caxumba e a rubéola.

Já na segunda fase, de 20 a 29 de novembro, adultos de 20 a 29 anos devem ser imunizados. Neste caso serão aplicadas as doses da duplo viral, que protege contra sarampo e rubéola.

Em Cuiabá, estão funcionando 67 salas de vacina, incluindo três nas áreas rurais do Distrito da Guia, Aguaçu e Rio dos Peixes. O horário de atendimento em todas será das 8h às 11h e das 13h às 16h30.

A doença

Erradicado no Brasil desde 2016, o sarampo voltou a ser notificado no Brasil. A doença transmite-se por via aérea através da tosse e espirros de uma pessoa infectada.

Pode também ser transmitida por meio do contato com a saliva ou secreções nasais. Os sinais e sintomas iniciam geralmente com febre, muitas vezes superior a 40°C, tosse, corrimento nasal e olhos inflamados.