Bem vindo ao Visão Notícias - 19 de Abril de 2019 - 02:29

Saúde

Após intervenção, Hospital Regional de Sinop realiza 21 transferências e 36 cirurgias

30 de Janeiro de 2019 ás 13h 49min, por Ana Lazarini

Anunciada em 17 de janeiro, a intervenção do Hospital Regional de Sinop (HRS) já viabilizou 21 transferências intermunicipais de pacientes e 36 cirurgias. Os procedimentos foram possíveis graças à parceria entre a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), a Secretaria Municipal de Saúde de Sinop e o Hospital Regional Metropolitano de Várzea Grande.

Servidor e interventor da unidade hospitalar, Jean Carlos Alencar da Silva ressalta o êxito da força-tarefa traçada entre estado e municípios. “A união dessas forças resultou na média de sete procedimentos cirúrgicos por dia. Existiam casos de pacientes que esperavam há mais de três meses por uma cirurgia de coração”, declarou.

De acordo com o gestor, o número de cirurgias por dia já é maior do que as médias registradas nos últimos meses, visto que os ciclos de outubro, novembro e dezembro de 2018 apresentaram médias diárias inferiores a cinco operações.

O servidor ainda reforçou que todas as transferências são motivadas pela realização dos procedimentos cirúrgicos. “Em grande parte dos casos de transferência, a cirurgia acontece de imediato, logo que os pacientes adentram à unidade hospitalar. Contudo, alguns pacientes precisam aguardar a obtenção do quadro clínico ideal para um procedimento cirúrgico”, explicou Jean.

Até o dia 31 de janeiro, a equipe interventora prioriza o levantamento dos passivos financeiros, as rescisões dos trabalhadores que estabelecem vínculo com o Instituto Gerir e a contratação desses profissionais para a continuidade do serviço prestado.

Intervenção

Publicado neste mês pelo Governo do Estado, o decreto de intervenção determina a retomada do gerenciamento, da operacionalização e execução dos serviços de saúde no Hospital Regional de Sinop, até então administrado pelo Instituto Gerir.

A medida governamental de retomada da gestão da unidade hospitalar foi baseada em critérios técnicos de avaliação do contrato com a OSS que, de acordo com o Relatório Trimestral de Acompanhamento do Contrato de Gestão, apontaram uma série de atividades e inatividades indevidas.