Bem vindo ao Visão Notícias - 18 de Setembro de 2019 - 09:16

Saúde bucal

Pacientes estão há anos na fila de espera no Centro de Especialidades Odontológicas de Sinop

24 de Agosto de 2019 ás 10h 27min, por Assessoria
Foto por Thiago Silva

Inaugurado em agosto de 2015, o CEO (Centro de Especialidades Odontológicas) de Sinop conta com 10 consultórios odontológicos, abriga o centro de referência odontológica, e deveria ter atendimento e tratamento especializado, como ortodontia, implante e endodontia, por exemplo. O vereador Adenilson Rocha visitou a unidade na tarde desta sexta-feira (23), e contatou que o CEO está precário.

O parlamentar recebeu uma denúncia sobre demora no atendimento. “Estivemos no local para acompanhar uma denúncia sobre a demora no atendimento de pessoas que precisam de uma prótese dentária. A pessoa responsável pela fabricação de próteses, sofreu um acidente e está afastada a mais de um ano e desde então não foi convocada outro profissional para substituí-la, causando uma fila de espera imensa”, relatou o vereador.

Adenilson também contatou a falta de outros profissionais. “O CEO era para ser referência em nossa região, pois tem excelentes servidores que muitas vezes estão desmotivados com a falta de estrutura e de pessoal. Falta um especialista Buco-Maxilo-Facial, falta um Endodontista para tratamento de canal. A pessoa é encaminhada da UBS, chega preparada para o procedimento, mas precisa aguardar anos para o atendimento. A demora é tão grande que acaba perdendo o dente”, comentou Rocha. “A prefeitura apresentou os gastos na saúde no primeiro quadrimestre, o valor ultrapassou os R$ 24 milhões, na prática não conseguimos entender como está sendo gasto esse valor quando nos deparamos com esta situação que se arrasta a meses”, finaliza Adenilson.

Problemas encontrados pelo vereador:

Cadeiras odontológicas: Dos dez (10) consultórios odontológicos, apenas dois (02) estão funcionando devido a problemas nas cadeiras odontológicas. Algumas cadeiras estão adaptadas com garrafas de refrigerante para poderem funcionar.

Ar condicionado:

Um aparelho de ar condicionado está a cerca de seis (06) meses na caixa em um canto da recepção esperando para ser instalado.

Próteses dentárias:

A mais de um (01) ano não se fabrica próteses dentárias devido à falta de profissional, o prejuízo se acumula, pois as pessoas que tiraram os moldes já sofreram alguma alteração na boca, assim, o trabalho deverá ser refeito.

Falta de profissionais:

Além de mais dentistas, o CEO precisa de um endodontista, um Buco-Maxilo-Facial e um técnico em próteses dentárias para atender a demanda de atendimentos.

Adenilson fez o compromisso de acionar a Secretaria Municipal de Saúde para que os problemas sejam resolvidos e indicará um mutirão para que sejam reduzidas as filas de espera.