Bem vindo ao Visão Notícias - 29 de Setembro de 2020 - 04:53

Câmara Sinop

Agora é lei: exame de trombofilia para mulheres deve ser oferecido pelo SUS em Sinop

09 de Setembro de 2020 ás 10h 14min, por Marcos Silva / Assessoria

Está valendo em Sinop desde do dia 25 de agosto de 2020 a lei com o número 2893/2020, que garante a toda mulher do município o direito de fazer pelo Sistema Único de Saúde (SUS) o exame que detecta a trombofilia. O projeto foi do vereador Adenilson Rocha e aprovado por unanimidade pelos vereadores.

Rocha comenta sobre a importância da lei. “Agora é lei! E todas as mulheres tem a legitimidade e o direito de exigir que o poder público municipal faça o seu dever de cumprir a lei nas unidades de saúde do município. A trombofilia é qualquer alteração do sangue que favoreça a formação de trombose. Pode ter causas genéticas ou adquiridas. Os especialistas costumam pedir esse tipo de exame para as mulheres que têm histórico familiar e para aquelas que já desenvolveram coágulo antes. É preciso ver o benefício que o exame irá trazer ao paciente”, disse Adenilson.

A lei não foi sancionada pela prefeita e precisou ser promulgada pela câmara.

A trombose é a formação de coágulo nas pernas (na maior parte das vezes na panturrilha). Em casos graves e não tratados pode evoluir para uma embolia pulmonar e levar à morte. Estão no grupo de risco as pessoas que têm histórico na família, as gestantes e as mulheres que utilizam anticoncepcionais de estrogênio, como a pílula.

O exame que a nova lei assegura é simples, feito a partir de uma amostra de sangue. Ele revela se a mulher tem ou não uma propensão genética a desenvolver o problema.

A lei também prevê o tratamento se a trombose vier a acorrer. Nesse caso, a conduta mais adotada pelos médicos é prescrição de anticoagulantes, com duração a ser definida pelo profissional. O paciente afetado pela trombose pode sentir dor, incômodo e inchaço nas pernas.  Mas atenção! Vale ressaltar que a trombose pode ser silenciosa. Portanto, se você tem casos na família, procure um médico para orientação.

Veja a lei na íntegra: http://abre.ai/trombofilia