Bem vindo ao Visão Notícias - 08 de Dezembro de 2019 - 20:14

Feminicidio

Sinop: Mulher é assassinada pelo marido no bairro Alto da Glória , assassino é preso

29 de Novembro de 2019 ás 14h 00min, por Visão Notícias com Rádio Master
Foto por Raimundo Matos

Doraci Ribeiro Pacheco, 58 anos, foi assasinada na tarde desta sexta-feira (29) em uma residencia na Rua Paraná, no bairro Alto da Glória. O suspeito seria o marido que fugiu do local.

Segundo informações o fato teria acontecido durante o almoço e a motivação seria oriundo de ciúmes. Os dois estavam na cozinha e começou a discussão e em determinado momento o suspeito identificado como João Batista de Oliveira, 66 anos,  teria tirado a vida da mulher.

A Polícia Militar foi acionada para estar fazendo buscas para tentar localizar o assassino. Doraci foi morta a golpes de faca.

Uma fonte do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) informou ao site Visão Notícias, que não foi a primeira vez que o suspeito agrediu a vítima. Em julho de 2015, os filhos procuraram a Polícia Civil para relatar o desaparecimento da mãe, de acordo com o boletim de ocorrencia na época, os filhos não tinha notícias dela.

A autoridade policial designou uma viatura para fazer buscas e no sitio localizado na Gleba Mercedes 5, onde residiam. A mulher foi encontrada machucada.

Doraci havia revelado que na noite anterior ela tinha sido agredida enquanto 'limpava' com uma galinha. João teria usado a ave para começar o espancamento, depois ela teve um soco desferido contra o rosto, onde veio ocasionado uma fratura.

Ainda no documento, a vítima relatava que era constantemente torturada com bitucas de cigarro, além  de ser ameaçada de morte.

Ela foi levagada a delegacia e foi ouvida.

Em 2017 João Batista foi novamente preso depois que a justiça do Estado de Tocantis expediu um mandado de prisão por assassinato. A vítima seria a ex-mulher, nome não informado. O crime teria ocorrido em 2005.

Em diligências os policias civis encontraram o suspeito em um assentamento no município de Claudia. A ordem judicial foi cumprida e ele encaminhado para a delegacia daquele município.

Na época, segundo o boletim de ocorrência, Doraci ainda residia com ele e na diligência foi notado pelos investigadores que ela teria uma lesão no rosto. Perguntado, a mulher respondeu que tinha sido agredida por João com golpes de lanterna. Uma espingarda de calibre 36 e várias munições foi encontrada.

Hoje Doraci não teve chance de defesa e após esfaquea-la, ele tentou suicídio, mas foi evitado por um amigo. João conseguiu escapar e passa a ser procurado.

João Batista acaba de ser preso pela Polícia Militar próximo ao local do crime. Ele esta sendo encaminhado para a delegacia.

Peritos estiveram no local analisando o corpo da mulher e encontraram sete perfurações de arma branca. Os golpes foram todos no pescoço.