Bem vindo ao Visão Notícias - 17 de Outubro de 2017 - 14:49
Variedades
08/06/2017 - 13:45h
Clínica de Xuxa é condenada por “queimar” parte íntima de cuiabana
Liminar foi concedida pelo juiz da Quarta Vara Cível de Cuiabá, Emerson Luis Pereira Cajango.
Fonte: LAURA NABUCO E LUCAS RODRIGUES / Mídia News

O juiz da Quarta Vara Cível de Cuiabá, Emerson Luis Pereira Cajango, determinou que a Espaçolaser, empresa especializada na realização de depilação a laser, arque com os custos do tratamento médico de uma cliente que sofreu queimaduras durante uma das sessões de depilação na clínica.

A decisão, em caráter liminar (provisória), é do último dia 31. Uma das sócias da clínica é a apresentadora Xuxa Meneghel, da TV Record, que possui 50% da empresa.

Na ação, a cuiabana R.A.P. afirmou ter adquirido um pacote de depilação para a região da virilha pelo valor de R$ 1,4 mil. Porém, ao fazer a sessão, acabou tendo suas partes íntimas queimadas, "causando-lhe dores insuportáveis e diversas cicatrizes".

“Salienta que o dano estético causado lhe causou constrangimento, sentimento de vergonha e até mesmo ficando impossibilitada de manter relação sexual com seu marido por aproximadamente quatro meses.

“Salienta que o dano estético causado lhe causou constrangimento, sentimento de vergonha e até mesmo ficando impossibilitada de manter relação sexual com seu marido por aproximadamente quatro meses”, diz trecho da ação. 

 

A cliente disse que a Espaçolaser se responsabilizou pelo ocorrido, tendo chegado a firmar um acordo com ela, em que se comprometeu a devolver o valor já pago pelo serviço e ainda adicionou uma cláusula de sigilo, ou seja, que proíbe ambas as partes de divulgar o fato a terceiros.

 

Porém, R.A.P. contou que precisou fazer um tratamento estético e usar medicamentos para melhorar das queimaduras, tratamento esse que precisa "dar continuidade para a recuperação". 

 

Além do pagamento do tratamento de forma imediata, no mérito da ação a cliente também pediu indenização por danos morais e estéticos

Falha evidenciada

Na decisão, o juiz Emerson Cajango pontuou que o laudo médico e as fotografias das queimaduras demonstram que, em tese, a cuiabana precisa fazer um tratamento adequado contra as queimaduras. 

Além disso, o magistrado destacou que os documentos trazidos na ação evidenciam que a própria empresa admitiu o erro.

“Repisa-se que a falha na prestação de serviço ressai evidenciada notadamente pelo fato da própria ré realizar um termo de acordo com a autora, em que se dispôs devolver os valores pagos, além de colocar uma cláusula em que as partes concordam em manter o acordo sob sigilo absoluto, se comprometendo a não divulgar a terceiros os termos da transação”, continua o magistrado.

Desta forma, o juiz determinou que a Espaçolaser custeie, pelo tempo que for necessário, os procedimentos reparadores das cicatrizes e marcas causadas pelas queimaduras.

Em contrapartida, a cliente terá que apresentar um relatório médico ao final do tratamento. A multa para o descumprimento da ordem é de R$ 1 mil por dia.

O juiz Emerson Cajango, autor da decisão

Sociedade

A apresentadora Xuxa Meneghel se tornou sócia da rede Espaçolaser em 2015, ocasião em que comprou 50% da franquia. 

Na época, ela percorreu várias cidades do país - inclusive Cuiabá - para divulgar o negócio, usando sua imagem para dar publicidade ao investimento.

A rede possui pelo menos 46 unidades por todo o país.

Outro lado

A redação entrou em contato com a filial da empresa na qual a cliente foi atendida, mas não conseguiu um posicionamento até a edição desta matéria. 


Cadastro de Opinião
Nome:
E-mail:
Mensagem:
Blog's
© 2017, visão notícias O seu portal de informação