Bem vindo ao Visão Notícias - 17 de Novembro de 2018 - 17:10
Política
07/11/2018 - 07:58h
Vereador aponta irregularidades contra instituto Gerir
‘Empresa recebe recursos e não realiza serviços’, disse Adenilson.
Fonte: Assessoria / Marcos Silva

A necessidade de tomar uma providência urgente no que diz respeito ao atendimento na área da saúde por parte do Hospital Regional de Sinop, foi levantada pelo vereador Adenilson Rocha (PSDB), durante o uso do pequeno expediente no Plenário da Câmara Municipal. O vereador apresentou documentos que comprovam irregularidades na prestação de serviços pelo Instituto Gerir, que administra o hospital. 

O vereador apontou várias situações envolvendo uso indevido de recursos. “Existiu uma incompetência do estado que colocou este contrato em regime de urgência e passou para a Gerir. Não foi competente em fazer uma licitação e a empresa continua lá. Para se ter uma ideia, na época da fundação Santo Antônio, o repasse para transporte de pacientes era de R$ 28 mil, a Gerir recebe R$ 90 mil para o mesmo serviço, porém utiliza a ambulância do município. Na gestão da Fundação a tomografia custava R$ 216,00 em uma planilha que tive acesso o valor passou para de R$ 832,00. A mesma tomografia custa em torno de R$500,00 na saúde particular. Na época da Fundação, o Hospital atendia cerca de 120 traumas por mês, quando a Gerir assumiu eles reduziram para 32 e atualmente não fazem nenhum procedimento de trauma, porém recebem por isso”, desabafou Adenilson. 

Processos judiciais de improbidade administrativa contra a empresa ‘Gerir ‘ foram lembrados pelo vereador. “Essa empresa tem várias dificuldades e está respondendo processos no Maranhão, São Paulo e em Goiás responde por improbidade. Em Sinop está fazendo esta lambança achando que somos palhaços. Reformando o Hospital e deixando de atender as pessoas que necessitam. Tem alguém sim da secretaria de saúde protegendo esta empresa”, declarou Adenilson. 

Para finalizar o parlamentar disse que a empresa precisa sair de Sinop. “A Gerir tem um administrador mal educado, que não respeita ninguém. Esta empresa precisa sair de nossa cidade, ela não merece estar em Sinop, não merece atender nosso povo. O que essa empresa quer fazer em nosso município é o mesmo que a Águas de Sinop faz, é o mesmo que essa empresa de radares quer fazer, empresas sendo feitas para vir aqui e tirar nosso dinheiro. Não pensem que eles (administradores da Gerir) têm coração, porque para eles, uma morte é apenas uma morte”, enfatizou o Adenilson. 

Em Mato Grosso, o Instituto Gerir administra o Hospital Regional de Rondonópolis e Sinop. O contrato assinado, de forma emergencial, tinha duração de seis meses, período no qual deveria haver um chamamento público, porém o contrato está vigente até os dias atuais.


Cadastro de Opinião
Nome:
E-mail:
Mensagem:
Blog's
Curta Nossa Fan Page

© 2018, visão notícias O seu portal de informação