Bem vindo ao Visão Notícias - 18 de Outubro de 2017 - 16:29
Política
16/06/2017 - 19:57h
“Sob liderança de Valtenir, o PSB vai para oposição de Taques”
Deputado Carlos Bezerra classificou o colega de bancada federal como “bom articulador”.
Fonte: CAMILA RIBEIRO

O deputado federal Carlos Bezerra (PMDB) afirmou que, sob o comando do colega de bancada, Valtenir Pereira, o PSB irá migrar para a oposição ao governador Pedro Taques (PSDB).

 

Valtenir, que estava no PMDB desde março do ano passado, assinou sua ficha de filiação ao PSB na última quarta-feira (14) e foi colocado na presidência da sigla em Mato Grosso pelo dirigente geral do partido, Carlos Siqueira.

 

“Sob a liderança do Valtenir, o PSB vai para oposição. Vem para nossa base. O primeiro passo é que o PSB vem para nossa base”, disse Carlos Bezerra, em entrevista ao MidiaNews.

 

O deputado confirmou que foi consultado por Valtenir sobre a possibilidade de mudança partidária.

 

Sob a liderança do Valtenir, o PSB vai para oposição (do Governo). Vem pra nossa base. O primeiro passo é que o PSB vem para nossa base

“Ele foi convidado pela direção nacional do PSB, para liderar o partido em Mato Grosso. A partir do convite, ele conversou conosco, houve um processo de conversação e ele decidiu ir”, afirmou o parlamentar.

 

Para Bezerra, com a ida de Valtenir ao PSB, as principais lideranças do partido até então devem deixar a sigla.

 

Entre eles estão nomes como o do ex-prefeito Mauro Mendes, os deputados federais Fabio Garcia, Adilton Sachetti, o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho, entre outros.

 

O fato, no entanto, não é visto como um problema pelo deputado Carlos Bezerra. Para ele, mesmo com o risco de uma possível debandada, Valtenir teria a capacidade de “reconstruir” o partido.

 

“Acredito que provavelmente esses outros nomes devem sair. Mas o Valtenir é um bom articulador, tem capacidade de reconstruir, de agregar pessoas ao partido”, concluiu Bezerra.

 

O retorno

 

Valtenir havia deixado o PSB em 2013 e, de lá para cá, passou pelo Pros, PMB e PMDB.

 

O presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, responsável pelo convite, afirmou que o deputado retorna ao PSB para garantir “sintonia” entre a executiva estadual e a direção nacional.

 

O convite pode ser considerado uma resposta ao deputado federal Fabio Garcia, que votou favorável à reforma trabalhista do presidente Michel Temer (PMDB), mesmo com o diretório tendo deliberado contra a proposta.

 

Por conta do voto, Siqueira destituiu toda a comissão em Mato Grosso.


Cadastro de Opinião
Nome:
E-mail:
Mensagem:
Blog's
© 2017, visão notícias O seu portal de informação