Bem vindo ao Visão Notícias - 18 de Novembro de 2017 - 21:21
Geral
11/09/2017 - 09:00h
"Gatos" em energia elétrica somam 450 GWh e custam R$230 milhões por ano à população
Ao todo, são furtados, anualmente, cerca de 450 gigawattz-hora de energia....
Fonte: Hiper Notícias

A ligação clandestina em redes de energia, popularmente conhecida como “gato”, ainda é uma prática comum em Mato Grosso. Ao todo, são furtados, anualmente, cerca de 450 gigawattz-hora de energia elétrica, que seriam suficientes para abastecer diversas cidades do interior pelo período de um ano. O valor do desvio acaba sendo pago pela população.

 

Reprodução

gato eletrico

Ligação clandestina em energia elétrica é crime com pena de reclusão

Felipe Costa da Silva, gerente de Combate à Perda da Energisa, concessionária responsável pela distribuição no Estado, explicou que o montante de energia desviado pela fiação gato representa em torno de R$230 milhões de perda de faturamento para a empresa em um ano.

 

“Essa diferença acaba sendo inserida como despesa para a distribuidora, e aquele limite regulatório, que varia em função do combate às perdas, é inserido nas tarifas”, destacou.

 

Em produção, o montante de 450 GW/h representa pouco mais de 4,5% da energia produzida. Apesar de Mato Grosso ocupar posição mediana no ranking de fiações clandestinas, o número ainda é significativo e faz muita diferença, considerando que, em todo o país, ainda há comunidades que não recebem energia elétrica.

 

“Esses 450 gigawattz hora, proveniente do furto, para você ter uma ideia, possibilita segurar toda uma cidade do porte de Rondonópolis por um ano”, observou o gerente.

 

O gato de energia elétrica é realizado entre duas localidades, a fim de desviar a energia de um dos estabelecimentos, que será o responsável em pagar pela energia consumida pelo outro. O caso é considerado crime de furto perante a legislação brasileira.

 

Conforme o artigo 155 do Código Penal, é furto “subtrair, para si ou outrem, coisa alheia móvel”. No mesmo artigo, parágrafo três, destaca-se que “equipara-se à coisa móvel a energia elétrica ou qualquer outra que tenha valor econômico”. Com isso, quem pratica o desvio de energia com gato, se descoberto, pode ficar recluso por até quatro anos, se condenado, além de pagar multa.


Cadastro de Opinião
Nome:
E-mail:
Mensagem:
Blog's
© 2017, visão notícias O seu portal de informação