Bem vindo ao Visão Notícias - 25 de Abril de 2018 - 17:04
Economia
12/01/2018 - 13:58h
Indicadores Econômicos de Sinop: A Crise passou?
Fonte: Daniela Melhorança

O ÍNDICE DE PREÇOS AO COMSUMIDOR – IPC SINOP - ficou em 0,13% superior em relação ao mês anterior. Com esse resultado, a inflação acumulada no ano de 2017 em Sinop foi de 4,11%. Em relação ao índice nacional, a taxa de inflação local foi menor do que a variação nacional este mês, divulgado pelo IBGE para o mesmo período, foi de 0,44%. Nos últimos 12 meses, a inflação brasileira acumulada medida pelo IPCA foi de 2,95%.

Além da inflação os gráficos da Cesta Básica, Confiança Empresarial e do Consumidor mostram que 2017 foi o ano em que a crise bateu em Sinop, mas também o ano em que já começamos a nos recuperar. “Até setembro estivemos com a economia oscilando negativamente mas no último trimestre iniciamos nossa recuperação e a prova disso são os números positivos que apontaram o natal de 2017 como o melhor dos últimos anos, aliás o primeiro com crescimento após três anos consecutivos de queda”, explica o economista Feliciano Azuaga. 

Em outras palavras, 2017 foi um ano de altas e baixas, mas encerrou de forma positiva e com expectativas de que 2018 mantenha essa retomada do otimismo e dos bons números. “Tudo indica que teremos um ano muito bom, com a redução da taxa de juros, o retorno do credito e a recuperação da economia teremos uma melhora nos setores da construção civil e bens duráveis (automóveis, eletroeletrônicos, eletrodomésticos), esses setores movimentam várias cadeias e por isso devem aquecer bem o comercio e a economia no geral”, prevê Feliciano.

O economista finaliza lembrando que uma situação pode impactar negativamente a retomada do crescimento econômico do país. “Após a Copa do Mundo, a incerteza ocasionada pelo período eleitoral pode sim abalar negativamente nossa economia”, disse. Por isso a dica é aproveite os bons ventos que sopram neste início do ano e aja com cautela no período eleitoral.

A confiança empresarial e do consumidor em 2018

Em janeiro, o Índice de Confiança Empresarial (ICE) avançou 05 pontos, tendo uma melhora de 4,42% em relação ao mês anterior. Esse resultado configura uma melhor percepção do cenário econômico nesse início de ano. As boas vendas do final do ano associadas aos indicadores da economia (inflação e taxa de juros) podem explicar essa melhora. A avaliação da situação atual (IAE) apresentou melhora de 3,88% no conjunto dos critérios pesquisados com destaque para o indicador de contratações que apresentou expansão de 27,03% relação ao mês anterior. Já a avaliação da expectativa futura (IEE) apresentou um avanço de 0,79% em relação ao mês de dezembro com destaque ao indicador de expectativa de novos investimentos com melhora de 32,93 % em relação ao mês anterior.

Já o Índice De Confiança Do Consumidor – ICC de Janeiro apresentou um aumento de 93,20 para 96,66. Indicando uma leve recuperação em relação ao mês anterior. Considerando os indicadores que compõe o ICC, pode-se notar que o indicador de endividamento teve um forte aumento nesse início de ano. Tal fenômeno pode ser explicado pelos gastos no final de ano e pela previsão de gastos adicionais com impostos e material escolar. A variação do ICC no mês de janeiro foi de 3,7%. Consequentemente o Índice De Intenção De Consumo – IIC apresentou forte retração de 30,4%, passando de 109,46 pontos para 76,17, especialmente pela retração no consumo em restaurantes, Lazer e Viagens.


Cadastro de Opinião
Nome:
E-mail:
Mensagem:
Blog's
Curta Nossa Fan Page

© 2018, visão notícias O seu portal de informação