Bem vindo ao Visão Notícias - 23 de Setembro de 2017 - 8:00
Agrícola
05/09/2017 - 09:52h
Prefeita de Sinop assina Ordem de Serviço para a construção de tanques de peixes na Gleba Mercedes
.
Fonte: Luciano André

A prefeita de Sinop, Rosana Martinelli (PR), assinou nesse domingo 03, a Ordem de Serviços (OS) para a construção de tanques para a criação de peixes na Gleba Mercedes V. Ao todo, serão 50 tanques com capacidade para produção de 1 tonelada ao ano. Os recursos são frutos de uma emenda parlamentar do deputado estadual Silvano Amaral (PMDB) e as máquinas devem começar a trabalhar, já, a partir dessa terça-feira, 05.

Para a prefeita, esta é mais uma possibilidade e oportunidade de renda para as famílias da Gleba. “Nós estamos muito felizes por estar aqui, hoje, lançando esse projeto que começou a nascer já há alguns meses com o curso de capacitação para as famílias envolvidas”, disse a prefeita desejando sucesso e prosperidade às 50 famílias contempladas com o projeto.

Silvano Amaral, ressaltou a dificuldade em fazer acontecer determinados projetos. Disse que são muitos setores necessitados precisando de investimentos, mas que as emendas e os recursos financeiros são poucos diante de tanta demanda. “Como deputado estadual, eu me sinto realizado de poder contribuir com um projeto que teve início, meio e fim porque só o recurso não é suficiente. O papel da Prefeitura em acompanhar de perto dando assistência, treinamento e suporte técnico durante a fase de produção até o destino final, que é o consumidor, é muito importante”.

As 50 famílias contempladas com o projeto de piscicultura passaram por um curso de qualificação de 40 horas com técnicos do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SEDEC) aprendendo práticas que foram, desde a comercialização, gestão de manejo, qualidade da água, parte nutricional e anatômica e fisiologia de peixes tropicais como tambatinga, tambacú, jundiara e jatuarana (matrinxã) que são híbridos, assim como o pintado, o piau e a carpa, considerado um peixe exótico, de fora da região Centro Oeste, mas que serve para a limpeza dos viveiros e venda para ornamentação de aquários.

Com o registro de pouco mais de 60 mil/t, Mato Grosso figura como o segundo maior produtor de pescado de água doce do país. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), pelo menos, 12,8% da produção nacional sai das águas mato-grossenses.

Desde o ano passado (2016) a atividade passou a ser estimulada com a liberação de crédito através do Fundo Const


Cadastro de Opinião
Nome:
E-mail:
Mensagem:
Blog's
© 2017, visão notícias O seu portal de informação