Bem vindo ao Visão Notícias - 24 de Maio de 2018 - 5:06
13/05/2018 - 10:58h
Novo tratamento para psoríase é lançado no Brasil
40% dos pacientes do estudo ficaram com a pele livre das escamas, vermelhidão e inflamações.
Fonte: Fernanda Herrmann Assessoria

 

Manchas vermelhas com escamas secas e esbranquiçadas se espalhando pelo corpo todo e comprometimento articular. Esses são alguns dos sintomas mais comuns da Psoríase, que atinge cerca de 3 milhões de brasileiros. Marcada pelo estigma de não haver cura, a doença afeta diretamente a qualidade de vida dos pacientes.

“O impacto psicossocial causado pela Psoríase é maior do que o causado por doenças como hipertensão e diabetes. Os danos chegam a interferir na vida profissional, familiar e afetiva, podendo levar a graves transtornos psicológicos", explica a dermatologista Maria Cecília Bruno.

Devido às muitas incertezas que rondam a Psoríase, que ainda não tem uma causa definida, as opções de medicamentos são limitadas e não garantem a total eliminação dos sintomas.  

"Os remédios são atualizados frequentemente, assim como surgem novos tratamentos. Os portadores de psoríase, principalmente moderada e grave com comprometimento articular, devem ser informados das novas possibilidades. É possível tratar, mas o especialista precisa conhecer o paciente e ministrar uma medicação específica e individualizado, que pode ou não combinar várias terapias", aponta a médica.

Os agentes imunobiológicos são os mais inovadores disponíveis no mercado. Enquanto os tratamentos padrões agem inibindo de uma maneira geral a proliferação epidérmica, a imunidade ou a cascata inflamatória, os agentes são mais específicos e agem inibindo seletivamente apenas um ou dois elemento da cascata imunológica. Contudo, promovem maior depressão da imunidade e apresentam custo muito elevado.

"Nesse final de semana o laboratório Lilly estará lançando no Brasil um medicamento novo e que traz grandes avanços no tratamento da doença", conta a médica.

O remédio é usado para tratar doenças autoimunes e foi testado em 3866 pessoas afetadas pela psoríase. No relatório apresentado pela FDA (a Anvisa dos Estados Unidos), em 40% dos pacientes houve uma melhora total do quadro clínico, 71% não se livraram totalmente dos sintomas, mas tiveram um nível significativo de melhora em um intervalo de quatro semanas.

"Além de lançar a nova droga, o evento estará proporcionando à Dermatologistas de todo Brasil uma atualização sobre a doença, apresentando novas pesquisas sobre o tema", adianta a especialista, que esta indo hoje para São Paulo acompanhar o lançamento do novo imunobiológico.

O evento reunirá vários profissionais do Brasil, contando com  a presença de palestrantes internacionais e especialistas na área.

"Este ano faremos em Sinop a primeira  campanha de conscientização e orientação sobre a psoríase em outubro. O objetivo é desmistificar a doença e informar a população", adianta a médica.

Alto Custo do tratamento

O tratamento com imunobiológicos para Psoríase possui um custo elevado para o paciente. Entretanto, já é possível ter acesso pela rede pública e convênios, desde que  tenha artrite da psoríase. Para casos que atingem a apenas a pele, a Agencia Nacional de Saúde (ANS) não incluiu a medicação.

 

 


Cadastro de Opinião
Nome:
E-mail:
Mensagem:
Blog's
Curta Nossa Fan Page

© 2018, visão notícias O seu portal de informação