Bem vindo ao Visão Notícias - 11 de Dezembro de 2017 - 18:57
30/11/2017 - 09:51h
DEM diz ter sido fiel a Taques e quer disputar uma vaga no Senado
Líder do Governo, Dal'Bosco espera que, com crescimento, partido tenha espaço na principal disputa...
Fonte: Mídia News

O presidente regional do Democratas (DEM), deputado estadual Dilmar Dal’Bosco, afirmou que, com a filiação do grupo do ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes, espera que a legenda tenha espaço para disputar uma das quatro vagas na majoritária, nas eleições de 2018.

 

A majoritária é a disputa mais importante do pleito eleitoral, sendo ela composta pelos cargos de governador, vice-governador e senador. No próximo ano, são duas vagas ao Senado para Mato Grosso.

 

Dilmar, que é líder do Governo, disse apoiar a eventual reeleição do governador Pedro Taques (PSDB) e de seu vice, Carlos Fávaro (PSD). Desta forma, sugeriu que o DEM deve pleitear a vaga de Senado.

 

“O DEM quer participar da majoritária. São quatro vagas na majoritária e queremos participar. Vai depender do nosso partido qual entendimento. Nós, agora, somos da base do governador Pedro Taques, e estamos apoiando a sua reeleição e do Carlos Fávaro. Mas, também queremos participar. São quatro vagas, sendo duas ao Senado”, disse.

 

Hoje, o Democratas não tem nenhum cargo no Governo. Não temos secretaria e, mesmo assim, estamos sendo fiéis ao governador Pedro Taques

“Hoje, o Democratas não tem nenhum cargo no Governo, não temos secretaria e, mesmo assim, somos fiéis ao governador Pedro Taques. Estamos com o Governo até 2018. Lá na frente, vamos estudar de que maneira o partido participa”, afirmou.

 

Dilmar Dal"Bosco acredita que o atual ministro da Agricultura, senador licenciado Blairo Maggi (PP), deve levar o Partido Progressista para o grupo de Taques e disputar a reeleição ao Senado.

 

Desta forma, sobraria uma vaga ao Senado. Entretanto, o deputado federal Nilson Leitão (PSDB) já manifestou o desejo de concorrer ao cargo.

 

“Acredito que o Blairo Maggi venha para o grupo, junto com o PP. E, aí, se o Blairo disser que é candidato a senador, a vaga é dele. Então, temos o PSDB, que tem o governador Pedro Taques e o Nilson Leitão, que quer disputar Senado. Tem o Fávaro, que defendemos que concorra novamente a vice. O DEM quer fazer parte e temos que buscar esse entendimento. Temos que trabalhar isso para não termos rusgas”, disse.

 

Disputa interna

 

Caso o DEM fique com a vaga ao Senado, outra disputa deve ter travada internamente.

 

Os militantes do partido desejam que o atual secretário de Assuntos Estratégicos de Várzea Grande, Jaime Campos, concorra à vaga.

 

Já os dissidentes do PSB, que devem se filiar ao partido, querem ver o ex-prefeito Mauro Mendes concorrendo.

 

Segundo Dilmar, o assunto já está sendo tratado antes da filiação do grupo, mas ressaltou que seu desejo é ver Jaime novamente no Senado.

 

“Estamos conversando e estamos amadurecendo isso, porque o DEM tem uma grande liderança, que é o Jaime, e todos os militantes pedem, conclamam, para que ele concorra a um cargo na majoritária. Mas, agregando o Mauro Mendes, Adilton Sachetti, Fábio Garcia e Eduardo Botelho, temos que, de novo, colocar as opções na mesa. Eu defendo a candidatura do Jaime”, afirmou.

 

“Mas vamos conversar. Vai depender da análise de partido, do grupo, de pesquisas eleitorais. Depende muito. Somos maduros para achar o caminho ideal. Acredito que ninguém vai sair ferido ou machucado dessa conversa”, completou.


Cadastro de Opinião
Nome:
E-mail:
Mensagem:
Blog's
© 2017, visão notícias O seu portal de informação