Bem vindo ao Visão Notícias - 24 de Setembro de 2018 - 10:31
04/09/2018 - 07:22h
Bombeiros apresentam funcionamento operacional da Base Aérea de Combate a Incêndios Florestais
Ele frisa que além 18 unidades operacionais dos bombeiros, a corporação tem 4 núcleos de Bombeiros
Fonte: Luana Rodrigues

A Base Descentralizada Bombeiro Militar de Sorriso conta com uma estrutura de prevenção e resposta aos incêndios florestais, com sede no Grupo de Aviação Bombeiro Militar da cidade, no aeroporto Adolino Bedin. Nesta tarde (3), o Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso apresentou como tem sido o trabalho da 1° Base Aérea de Combate a Incêndio Florestal da Amazônia Legal.

Além de apoiar às ações de monitoramento, prevenção e combate ao desmatamento decorrentes de incêndios florestais e queimadas, a Base de Operações Aéreas e Terrestres do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso, situada em Sorriso, conta com uma aeronave capaz de se abastecer com 3.100 litros de água e rapidamente retornar para a linha de combate às chamas.

O comandante do Grupo de Aviação do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso, o BM Flávio Gledson Vieira Bezerra, destacou que a aeronave que fica na base de Sorriso é consagrada no combate de incêndio florestal em diversos países. “Espanha, Chile, Estados Unidos, Israel, Argentina, Canadá, Austrália, todos utilizam aeronaves como essa. O emprego da aeronave é feito com base em análise de parâmetros técnicos. Ou seja, o uso da aeronave é um trabalho combinado, quando se encerram as respostas terrestres junto com o combate aéreo”.

O engajamento do Grupo de Aviação se dá principalmente quando os recursos de resposta dos níveis 1 e 2 foram insuficientes para proporcionar combate efetivo ao incêndio. Desse modo, a aeronave só é utilizada quando não são suficientes os recursos terrestres. Também são avaliados a logística de abastecimento e tempo-resposta.

De acordo com o tenente-coronel BM Sérgio Santos da Silva, de janeiro deste ano até 26 de agosto, houve redução de 20% dos focos de calor em Mato Grosso. Se comparados os índices do período proibitivo, os números tiveram uma redução ainda maior, de 65%. “Isso deve às ações de várias instituições, como Secretarias de Meio Ambiente, e o Centro Integrado Multiagências de Coordenação Operacional Nacional (Ciman), que, em tempo real, define ações e estratégias”.

Ele frisa que além 18 unidades operacionais dos bombeiros, a corporação tem 4 núcleos de Bombeiros ativados e 6 bases descentralizadas, além de 8 brigadas municipais instaladas. (Entenda mais sobre quando é feito o engajamento do Grupo de Aviação AQUI).


Cadastro de Opinião
Nome:
E-mail:
Mensagem:
Blog's
Curta Nossa Fan Page

© 2018, visão notícias O seu portal de informação