Bem vindo ao Visão Notícias - 24 de Setembro de 2017 - 9:17
11/09/2017 - 09:06h
Menino com paralisia cerebral passa por cirurgia nos EUA e já mexe as pernas
O menino, de 3 anos, nasceu com paralisia cerebral.
Fonte: G1

O garoto Matheus dos Santos, que ficou conhecido como Guerreirinho após receber ajuda do meia Diego, do Flamengo, em uma campanha para arrecadação de verba, conseguiu ir aos Estados Unidos para fazer uma cirurgia. O menino, de 3 anos, nasceu com paralisia cerebral e mobilizou a internet no início deste ano. Ele conseguiu fazer a cirurgia na última semana e, de acordo com familiares, já apresenta melhoras nítidas, inclusive movimentando as pernas.

 

Arquivo Pessoal

crianca

 

Matheus nasceu prematuro. Depois de 35 semanas de uma gestação tranquila, a mãe do menino, Sandra Lima, precisou adiantar o parto. O menino apresentou problemas respiratórios e precisou ser levado à Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal. Depois de alguns meses, a família, que mora em São Vicente, no litoral de São Paulo, reparou que Matheus não apresentava o desenvolvimento normal de um bebê e, por isso, resolveu procurar um especialista, quando foi constatado que Matheus tinha paralisia cerebral.

 

Depois do diagnóstico, começou a luta dos pais do garoto. Eles resolveram iniciar uma campanha nas redes sociais para arrecadar a quantia necessária para ir aos Estados Unidos e realizar uma cirurgia que ajudasse no desenvolvimento de Matheus. Entre churrascos, feijoadas e até mesmo uma rifa da camisa do meia Diego, a família conseguiu a verba para realizar a cirurgia.

 

Na última semana, Anwerton dos Santos e Sandra Lima, os pais da criança, e Matheus desembarcaram em St. Louis, nos Estados Unidos, para que a cirurgia fosse feita. “Ele passou por todo o processo pré-cirúrgico e fez a cirurgia na quinta-feira. O responsável pela operação nos disse que está tudo certo”, disse o pai do menino.

 

Já em fase de recuperação e fisioterapia, Matheus deve seguir por alguns dias nos Estados Unidos. A melhora do garoto animou os pais. “Estamos muito felizes. Ele já está melhorando. Detalhes simples, como a troca de fraldas sem a rigidez nas pernas, já são notáveis. Até movimentos com os pés, que antes eram muito complicados, agora ele está fazendo normalmente. Isso nos deixa com muita esperança”, completou Santos.

 

O menino deve permanecer no hospital por algum tempo, já que, após a recuperação da cirurgia, ele aprenderá a engatinhar e andar.


Cadastro de Opinião
Nome:
E-mail:
Mensagem:
Blog's
© 2017, visão notícias O seu portal de informação