Bem vindo ao Visão Notícias - 18 de Setembro de 2019 - 09:16

Saúde e Beleza

Cabeleireira Sinopense adere equipamentos e produtos para atender gestantes

11 de Setembro de 2019 ás 15h 41min, por Assessoria
Foto por Assessoria

Há décadas as mulheres aderem as modas, tendências ou, ao próprio estilo. E, para isso, os salões de beleza investem cada vez mais em produtos e profissionais aptos a proporcionar a aparência física que a cliente deseja. 

No entanto, durante fase mais linda da vida de uma mulher, que é a gestação, ainda há milhares de restrições direcionadas aos procedimentos estéticos, principalmente, aos produtos químicos utilizados em alisamentos de cabelos. Para a cabeleireira, Jessica Assunção, que está grávida de oito meses e continua trabalhando com alisamentos em seu estabelecimento, todo o cuidado nesse momento é necessário, por conta da fragilidade do bebê.

“Além de alisar os meus próprios cabelos, que são cacheados naturalmente, eu aliso vários cabelos durante todos os dias, mas antes de me expor busquei adequar o meu salão para continuar recebendo esse público e, também, para poder continuar trabalhando, sem que eu colocasse em risco a saúde do meu bebê ou das minhas clientes”, conta.

A cabeleireira, que passou uma temporada na Europa, fez questão de trazer exaustores que sugam a fumaça tóxica gerada pelo calor da chapinha – quando entram em contato com os produtos passados no cabelo em várias formas de alisamentos – como progressivas, definitivas, relaxamentos, selagens, selamentos de cutículas e outros. O aparelho é móvel e fica centralizado a cima da cabeça da cliente, absorvendo imediatamente toda a fumaça e até mesmo o odor dos produtos, deixando o ar do ambiente totalmente limpo e, o melhor, não causando irritabilidade nos olhos, nariz e garganta, como é costumeiro ocorrer durante a aplicação.

Outro investimento de Jéssica foi à procura por produtos especializados e de qualidade. “Eu pesquisei muito para encontrar matérias de confiança e, além de uma boa marca, eu optei por trabalhar com produtos orgânicos e sem amônia. Claro, que também comuniquei o meu médico, que me passou todas as orientações necessárias para o meu cuidado e para o cuidado que eu deveria ter com as minhas clientes que estivessem na mesma situação. Deu certo, minha gravidez está tendo um bom desenvolvimento e em poucos dias chego a reta final na melhor forma possível, sem nenhum contratempo”, comemora a cabeleireira.

Conforme o químico, Gabriel Othanni, o produto correto é fundamental para que não haja danos à futura mamãe, nem ao bebê, porque existem diversos tipos de alisantes no mercado. “A amônia e o formol são extremamente proibidos para gestantes, crianças até 10 anos e idosos, por conta dos provenientes que eles liberam durante a aplicação. Diferente do orgânico que é extraído do meio vegetal e é muito seguro, mas a procedência deve ser checada e avaliada. Esse é um assunto muito sério, não se pode brincar, quando falamos desses produtos é necessário atestar antes de trabalhar com eles”, explica. 

E, o químico ainda garante que o produto com base em ácido orgânico pode alisar mais que o próprio formol, além de deixar os cabelos saudáveis.  

A cabeleira é proprietário do salão Valence Studio Hair, que fica localizado na Rua das Pitangueiras, nº 1228, no centro de Sinop/MT.