Bem vindo ao Visão Notícias - 18 de Setembro de 2019 - 18:35

Futebol 2019

Mixto vê chance de recomeço com vitória sobre Chapecoense

06 de Março de 2019 ás 08h 47min, por Junior Martins
Foto por Junior Martins

Com antiga dívida trabalhista perto dos três milhões, o Mixto Esporte Clube vê a possibilidade de vencer o Chapecoense-SC, nesta quarta-feira (06.3), às 20h30, pela segunda rodada da Copa do Brasil, na Arena Governador José Fragelli, em Cuiabá, como uma chance de faturar a premiação de R$ 1,45 milhão dada ao vencedor, usá-la para assegurar um acordo de conciliação de dívidas por Ato Trabalhista e, assim, criar as condições administrativas para uma nova vida.

O Mixto responde a 39 processos trabalhistas na esfera de Mato Grosso. São ações provenientes de dívidas contraídas por gestões passadas, entre 2005 e 2017, com ex-funcionários e que somam R$ 2.850.790,00. E, por causa dessa judicialização, o administrativo do clube não consegue prever orçamento e nem manter um plano financeiro sem que um novo bloqueio judicial embaralhe as contas. O que torna difícil cumprir com compromissos atuais, competir e existir.

A melhor alternativa para amenizar o problema seria conciliar as dívidas do clube com os credores por meio do instituto do ‘Ato Trabalhista’, o que está sendo tentado em audiências de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região (TRT23 – MT). No qual, a última audiência, no dia 15 de fevereiro, se mostrou promissora e indicou a possibilidade do entendimento ser firmado já na próxima audiência, que será no dia 08 de março, no TRT23-MT, em Cuiabá.

“Ainda não fechamos acordo para resolver os processos e criar condições para que o clube pague as dívidas e, ao mesmo tempo, continue a atuar, mas tivemos avanços importantes. Acho que ambas as partes, clube e credores, entenderam que precisam ceder para se chegar num consenso. E tenho uma perspectiva positiva do acordo ser fechado na próxima audiência”, avaliou o juiz auxiliar da presidência do TRT23, Dr. Ivan José Tessaro, logo após a última audiência.

Na mesa de negociação da dívida estão dois prêmios já conquistados na Copa do Brasil. Mixto ganhou R$ 525 mil por participar da primeira fase da competição e ganhou outros 625 mil quando venceu o primeiro oponente, o CSA-AL, no dia 6 de fevereiro, por placar de 1 a zero, na Arena Pantanal, e avançou à segunda fase. Também está na negociação a arrecadação obtida com o Timemania, que é de até 30 mil reais mensais, e o parcelamento do débito em até três anos.

“A próxima audiência será dois dias após jogarmos com o Chapecoense. Caso obtenhamos resultado positivo nesse jogo, apesar de já estarmos perto de uma conciliação, ficaríamos ainda mais próximos, pois poderíamos destinar valor maior à quitação do débito e ainda ficar com parte para manter em dia a atual folha de pagamento. Vencer o Chapecoense pode ser o início de um caminho para uma vida nova”, disse o diretor jurídico do Mixto, Dr. Vinícius Falcão.

Reforços

O Tigre contratou dois novos reforços para encarar o Chapecoense-SC e tentar garantir a vitória da vida, o atacante, Elly Emanoel Candido Rolim, 21 anos, e o volante, Alexsandro Santos de Santana, de apelido ‘Léo’, de 21 anos. Ambos vindos de uma parceria firmada com o CSA-AL (Centro Sportivo Alagoano). E os dois treinam desde a semana passada junto ao elenco mixtense e já estão oficialmente inscritos no BID (Boletim Informativo Diário) e aptos para jogar.

Elly Emanoel Rolim nasceu no município de Campina Grande, no estado da Paraíba (região Nordeste), é filho de pai gari e mãe assistente de telemarketing e irmão do meio entre três. Ele começou a sonhar em ser jogador profissional de futebol aos sete anos e passou pelas categorias de base do Santos-SP, América-MG, Botafogo-RJ e CSA-AL. E jogou pela primeira vez no profissional pelo CSA-AL em 2017, na Copa do Nordeste e na Série B do Campeonato Brasileiro.

“Sou um atacante de força e de vontade. Sei me movimentar bem dentro da área, me posicionar bem em campo e gosto muito de fazer gols. O futebol hoje em dia está igualado, onde equipes consideradas pequenas batem de frente com times grandes. Isso vemos tanto no futebol europeu quanto no brasileiro. Então não acho que será um bicho de sete cabeças jogar contra o Chapecoense. Vamos preparados, fortes e com intensidade”, avalia o atacante, Elly Rolim.

Alexsandro ‘Léo’ de Santana nasceu na cidade de São Francisco do Conde, no estado da Bahia (região Nordeste), filho de pai funcionário público municipal e mãe dona de casa e irmão mais novo entre quatro. Ele iniciou aos sete anos no sonho de ser jogador profissional de futebol, é oriundo da categoria de base do CSA-AL e já disputou o estadual alagoano e a Copa do Nordeste. E acredita que o Mixto lhe dará oportunidade para se destacar em campo.  

“Vou dar minha vida para alcançar os objetivos da equipe e os meus. Pra mim não tem jogo mais importante que outro. Todos são importantes para quem quer alcançar um sonho. E eu tenho o sonho de jogar na Série A do Campeonato Brasileiro e também de jogar no futebol europeu. Quem nunca sonhou em jogar uma Champions. E achei ótima a oportunidade de vir jogar no Mixto, pois acho que terei a oportunidade para me destacar”, contou o volante, Alexsandro Léo.

Parceiros

O Mixto Esporte Clube tem apoio do Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi), da Unimed Cuiabá, do Fort Atacadista, da Zaeli Alimentos, da Rede de Hotéis Mato Grosso e do Cuiabá 300 Anos. Mais informações estão disponíveis no site e na página do clube no Facebook.

Ingressos

Mixto x Chape – Os ingressos estão em pontos de venda nas lojas Tube (nos shoppings Goiabeiras, Pantanal e 3 Américas), nas drogarias Baixo Custo (no Centro de Cuiabá, no Centro de Várzea Grande, no Pedra 90 e no CPA II) e pelo site www.ingressosmt.com.br

Na quarta serão vendidos também na bilheteria da Arena Pantanal.

Os ingressos custam R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia) no setor Norte e R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia) no setor Oeste. Há camarotes por R$ 100,00 por pessoa e com direito a comes e bebes (salgadinhos, pipoca, amendoim, cerveja, suco, refrigerante e água). Sócio torcedor tem desconto e paga apenas R$ 80,00 por pessoa no camarote. E PNEs tem entrada gratuita!