Bem vindo ao Visão Notícias - 16 de Junho de 2019 - 09:14

Inauguração

Sorriso: inaugurada a primeira usina mato-grossense de etanol do milho

08 de Junho de 2019 ás 13h 25min, por Larissa Gribler
Foto por Portal Sorriso

Na manhã deste sábado (08), foi inaugurada em Sorriso a primeira usina mato-grossense de etanol de milho. A empresa fica nas margens da BR-163 na saída para Sinop, nas proximidades da comunidade Barreiro.

A Safras Indústria e Comércio de Biocombustíveis de propriedade dos empresários sorrisenses Dilceu Rossato e Pedro de Moraes Filho, já atua no mercado mato-grossense há cerca de 2 anos. Porém, a inauguração oficial veio após a ampliação da empresa que começou com uma produção de 5 mil litros de etanol por dia e hoje ampliou sua capacidade para 120 mil litros.

Adriano Luiz, engenheiro de produção da Safras Biocombustíveis, explicou que atualmente a empresa consegue produzir 400 litros de etanol por tonelada de milho e o resíduo que sai da produção vira ração altamente proteica que é destinada para o confinamento de aves, suínos entre outros. “Aproveitamos tudo do milho e principal vantagem de se utilizar o etanol de milho é que se trata de um combustível ecologicamente correto que não polui o meio ambiente e não gera resíduos nem sólidos nem líquidos”, disse.

Ainda, de acordo com Adriano, a usina funciona 24 horas por dia e gera 55 empregos diretos. A cerimônia oficial de inauguração da usina contou com presenças de políticos do estado de Mato Grosso como o senador Wellington Fagundes (PL), o deputado federal Nelson Barbudo (PSL), o ex-governador de Mato Grosso e ex-ministro da agricultura Blairo Maggi, a prefeita de Sinop Rosana Martinelli (PR) e do governador Mauro Mendes (DEM), entre outras autoridades locais e regionais.

Dilceu Rossato agradeceu a presença dos amigos e disse que o próximo passo é conseguir vender o etanol para os postos direto da usina. Mas isso agora depende de aprovação em lei.

Na última terça-feira (04), o Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), formado por ministros de Estado, aprovou uma resolução que admite a venda de etanol pelos produtores diretamente para postos de combustíveis.

A medida faz parte de um plano para reduzir o custo final do preço do etanol na bomba. Com a resolução, o governo federal considera que a venda direta de etanol pelas usinas depende agora da aprovação de uma lei para regulamentar a cobrança de impostos que incidem sobre o combustível.