Bem vindo ao Visão Notícias - 28 de Novembro de 2020 - 13:22

ECONOMIA

Inadimplência reduz pelo sexto mês consecutivo em Mato Grosso, diz CDL

19 de Novembro de 2020 ás 08h 55min, por G1 MT

O número de inadimplentes em Mato Grosso reduziu em -1,94% na variação mensal de setembro para outubro. Na região Centro‐Oeste, na mesma base de comparação, a variação foi de (‐2,13%) e no Brasil chegou a (-1,31%).

Conforme a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá), o número de inadimplentes em Mato Grosso fechou em 1,143 milhão em outubro, sendo que desde a retomada do comércio, os números têm apresentado uma redução.

Em abril, por exemplo, havia 1,243 milhão de inadimplentes, em maio: 1,239 milhão, em junho: 1,203 milhão, em julho: 1,192 milhão, em agosto: 1,170 milhão e em setembro 1,166 milhão.

De acordo com o superintendente da CDL Cuiabá, Fábio Granja, de abril até outubro, conseguiu-se reduzir (-8,05%), isso significa menos 100 mil inadimplentes no estado de Mato Grosso.

No comparativo com o mesmo período do ano passado, o número apresentou um pequeno crescimento de 0,18%. O dado ficou acima da média da região Centro‐Oeste (‐1,76%) e acima da média nacional (‐3,47%).

Os dados são do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL)

De acordo com o levantamento ainda, a abertura por faixa etária do devedor mostra que o número com participação mais expressiva em outubro foi o da faixa de 30 a 39 anos (26,47%).

Em relação à evolução de dívidas em atraso, na passagem de setembro para outubro, o número de dívidas caiu (‐2,05%).

Na região Centro‐Oeste, nessa mesma base de comparação, a variação foi de (‐2,16%) e no Brasil o índice foi de (-1,54%).

No comparativo com o mesmo período do ano passado, o número apresentou um pequeno crescimento de 0,27%. O dado ficou acima da média da região Centro‐Oeste (‐3,07%) e acima da média nacional (‐5,96%).

O setor com participação mais expressiva do número de dívidas em outubro no estado foi Bancos, com 32,00% do total delas, seguido do comércio com 31,54%.

Já o número de dívidas por devedores, em outubro de 2020, cada consumidor inadimplente tinha em média 1,917 dívidas em atraso.

O número ficou acima da média da região Centro‐Oeste (1,865 dívidas por pessoa inadimplente) e acima da média nacional registrada no mês (1,799 dívidas para cada pessoa inadimplente).