Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bem vindo ao Visão Notícias - 24 de Setembro de 2021 - 23:00

TOLERÂNCIA ZERO

Estado aplicou mais de R$ 400 milhões em multas por infrações ambientais em 2021

18 de Maio de 2021 ás 10h 53min, por Suzana Ataide
Foto por Mayke Toscano

A fiscalização do Estado contra o desmatamento ilegal e incêndios florestais já aplicou mais de R$ 400 milhões em multas ambientais nos primeiros quatro meses de 2021. Durante a operação Amazônia também foram apreendidas 174 máquinas, entre tratores e caminhões, que estavam sendo usados em crimes ambientais.

Foram embargados 73 mil hectares no período. Após o embargo, o proprietário fica proibido de desenvolver qualquer atividade agropecuária sem licença ambiental até a regularização junto à Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT).

A apreensão e remoção de maquinários e equipamentos utilizados no crime impedem a continuidade do dano ambiental, e descapitalizam infratores. Foram apreendidos durante a operação tratores pneu (58), tratores esteira (34), equipamentos ou acessórios (28), caminhões (82), motosserra (33) e armas (17). Ao todo, foram conduzidas 18 pessoas à delegacia.

A operação Amazônia é coordenada pela Sema-MT, em parceria com as forças policiais por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SESP), o Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) e Ministérios Públicos Estadual (MPMT) e Federal (MPF).

Multas aplicadas

O bioma com maior incidência de multas foi a Amazônia Legal, com R$293,54 milhões em multas aplicadas. Já o bioma de Pantanal teve um total de R$ 53,9 milhões de multas, enquanto o Cerrado teve R$ 53,3 milhões.

Os municípios com mais multas aplicadas no período são: Colniza com R$ 37 milhões; Aripuanã R$ 15 milhões; União do Sul R$ 3 milhões; Nova Ubiratã R$ 3 milhões e Feliz Natal com R$2,5 milhões.

Entre as principais infrações identificadas estão o desmatamento com R$ 270,72 milhões, o uso ilegal de área embargada com R$ 45,71 milhões e a exploração florestal ilegal com R$ 23,44 milhões.

No período, foram atendidos 2.466 alertas de desmatamento gerados por meio do sistema de satélites Planet, utilizado para monitoramento em tempo real do corte raso de vegetação. O sistema é financiado com recursos do REM Mato Grosso  (do inglês, REDD para Pioneiros), com recursos internacionais que premiam estados por resultados ambientais.

Os cinco municípios com mais alertas no primeiro quadrimestre são:  Terra Nova do Norte (254), Peixoto de Azevedo (200), Juína (190), Nova Maringá (117) e Colniza (101). 

*Com orientação de Lorena Bruschi.